A nossa família espiritual

Escrito por: David Mukasey - 31/01/2021

Partindo do principio que ninguém morre, onde estão nossos entes que partiram para a espiritualidade, como eles vivem o que fazem, eles se reencontram?
Estas são algumas das perguntas que fazemos sempre. Ao longo destes mais de vinte anos na doutrina espírita sempre ouvi falar que temos uma família na espiritualidade.
Certamente temos, assim como pertencemos a uma morada (cidade) no plano espiritual.
Nossos parentes enquanto encarnados quase sempre fazem parte da mesma família espiritual, reencarnamos muitas vezes num mesmo ambiente familiar mudando apenas os papeis, por exemplo: se hoje fulano é teu filho amanhã este poderá ser teu irmão, marido, esposa etc.
No plano espiritual a evolução das cidades é muito superior a Terra nos âmbitos medicinais, científicos e tecnológicos, certamente nossos parentes possuem uma ocupação, um trabalho, um estudo ou algo a se fazer.
Engana-se aquele que pensa que todos no plano espiritual ficam a margem de um rio ouvindo pássaros, vestidos de branco o dia todo. Claro que há momentos de descontração e descanso, mas existe o trabalho também.
O intuito deste texto é somente ampliar a vossa visão alertando-o que a vida continua que ninguém morre que os entes que partiram para espiritualidade encontram-se abrigados e muito bem protegidos dependendo de seu merecimento, pois existem também a zonas de sofrimento, todavia só Deus sabe aquilo que cada um de nós deve passar para nosso próprio aprimoramento.
Se tiveres curiosidade de estudar um pouco mais um livro bem didático para este fim é o Nosso Lar, o filme também ilustra bem o que aqui descrevo.

Se você gostou do artigo, ele é assinado pelo terapeuta:

 David Mukasey

Contate-o para mais detalhes ou terapias.
O conteúdo acima é de total responsabilidade do terapeuta afiliado que assina o mesmo, qualquer irregularidade comunique-nos através do link contato.
O Portal EnergiaEssencial.com.br não se responsabiliza pelo conteúdo acima postado.

Consulte sempre seu médico, não aconselhamos interrupções nos tratamentos médicos, a terapia holística não subsititui a medicina tradicional mas é tratamento auxiliar.


Compartilhar no Facebook